Falando sobre Ansiedade …

Falando sobre Ansiedade …

tawani_anx

Barbarelice ♥

Sol, chá e claridade são o que preenchem meu quarto hoje, além do frio é claro, que me faz querer ficar enrolada no cobertor e não sair nunca mais, acho que o aquecedor não está dando mais conta. Escrevo aqui sentada, tomando o chá de hortelã bem quente, mas mesmo estando aqui sentada, olhando hora para o computador e hora para a janela, estou longe. Mesmo respirando o ar um pouco seco e sentido o cobertor me aquecer, estou longe. Mesmo escutando uma musica calma e profunda, eu estou longe, bem longe. É como se me pertencesse uma outra dimensão, como se estar aqui sentindo tudo a minha volta fosse só parte do inteiro, já que a outra parte insiste em olhar o futuro, mas não de uma forma boa e saudável, não buscando sonhos e traçando planos para o fim de semana que vem cheio de esperança… É talvez seja esse o problema, esperança, esperança demais, esperar, de fato o problema é esperar. Eu não consigo esperar, não tenho  paciência, esse também é o problema, paciência. Estou aqui sentada e agoniada por demorar tanto a chegar a hora de preparar a comida para o meu almoço, agonia… É o que mais sinto, e não só quando estou tendo um ataque de panico, não.. Sinto agonia sempre, desde ir comprar pão até esperar a hora do almoço. E com a agonia vem o medo, de não saber como ai ser a reação das pessoas a cada palavra que sai da sua boca, voce treme e sua frio, sorri na maioria das vezes e enquanto a pessoa está falando voce está pensando no que vem depois sem deixar de prestar atenção no que está agora. E quando surge a frase ” A gente pode sair um dia desses pra tomar um café”, sua respiração fica ofegante e até fica animada, afinal voce gostaria, mas aí como uma lapse voce gera um futuro em que tudo pode dar errado, no pensamento de que nem falar sobre isso voce pode, até porque podem não gostar de voce por isso, podem falar que é carencia, que voce só quer chamar atenção, então voce acena a cabeça sorrindo, mas pede em silencio que a pessoa não te odeie se voce desistir de ultima hora.

Isso me lembrou quando eu saí com a última amiga que fiz, tremi, não sabia muito bem o que dizer ou como me portar, e não sabia como dizer que eu estava aterrorizada, animada de fato, curiosa para conhece-la cada vez mais, porém aterrorizada, temendo o novo e desconhecido, eu estava lá e uma metade de mim também, porém a outra estava longe, pensando no futuro, com medo, insegura. Eu disse a ela que não tinha muitos amigos, e que eu era uma pessoa difícil de se conseguir amizade, por sentir demais e por esperar demais, que eu não era aberta e um livro de conversa, mas que eu tinha gostado do jeito dela, por que ela era a maioria das coisas que me inspiravam a ser melhor como pessoa. Não sei se ela entendeu o quão profundo eu quis ir com aquelas palavras, não sei se as pessoas em geral entendem.

Estou aqui sentada e minha cabeça doi, a música que eu escutava acabou e começou outra com uma melodia bem mais calma, meu chá já esfriou… E agora eu estou um pouco triste, ainda não chegou a hora do almoço, mas o sol ainda está brilhando, deveria ser errado ficar triste quando está sol. Mas eu sorrio de vez em quando, quando as notas do piano que soam na música ficam mais doces e suaves… Não tem vocal, prefiro não escutar a voz de alguém quando estou assim. Prefiro ficar sozinha quando estou assim, tomando meu chá enrolada no cobertor. eu não leio quando estou assim, me irrita, não é culpa do livro, nem minha. Eu gosto de deitar e olhar pro teto escutando musicas como essa de agora, aí eu fecho os olhos e tento esvaziar a mente, eu tento, juro que tento. Mas a minha mente é uma bagunça sempre… Sempre preocupada. As vezes eu choro, choro de soluçar, as vezes choro calada, olhando pra janela, choro porque estou triste ou choro pra lavar a alma. Eu também me sinto sozinha, como agora estou. Não gosto de me sentir sozinha, mas gosto de estar sozinha as vezes. Confuso? Um pouco. Não gosto de ter de me preocupar com meus atos, de me preocupar em afetar alguém, mas me preocupo. Eu me sentia bem quando tomava meus remedios, confesso, e tenho esperanças de que um dia eu encontre algo que melhore minha alma, tem a yoga e meditação, mas acho que no fundo eu não sirvo muito pra isso. Ah tem isso também, ultimamente ando me perguntando no que sou boa, aprendi croche, ainda estou na verdade… Mas meus quadrados saem tortos, tento tirar foto mas elas não saem exatamente como quero… Escrevo, mas… eu não sei.

Ter ansiedade é um pouco traiçoeiro, as vezes voce está bem, e daqui alguns minutos algo pode te deixar triste. É estar aqui e ao mesmo tempo estar a milhas de distancia, é sofrer por antecipação… É amar demais, é criar problemas maiores do que realmente são, por apenas não ver sobre outra perspectiva, é ter medo de fazer amizades, é ser introvertido, é ser precisar de um abraço na maioria das vezes, e é estar ciente de tudo isso e ainda assim nada mudar.

Chegou a hora do almoço e vou cozinhar minha couve flor, deitar e imaginar um lugar em que o presente me seja suficiente.

One thought on “Falando sobre Ansiedade …

  1. Suponho que eu vá acabando fazer um texto ao invés de um comentário, mas vamos lá.
    Eu admiro muito sua escrita, não somente pelo fato de você conseguir escrever bem e pôr as palavras em ordem, mas também porque dá para sentir as palavras, é aquele típico sentimento quando você está lendo um livro bom e faz expressões conforme a leitura.
    Fiquei um bom tempo pensando em como eu iria comentar, porque não sabia se conseguiria colocar em palavras o quanto eu gostei desse tempo.
    Também sou uma pessoa de poucos amigos e que não é muito boa em manter os que tem, sempre sou aquela que é demais, ou fala demais, ou é calada demais, distante demais, carente demais, forçada, estranha, alegre, triste, exagerada, tudo demais.
    Às vezes é muito bom pensar que não estou sozinha, principalmente a parte “desistir na última hora” eu já fiz tantas vezes isso que acredito que não da nem pra contar…é igual quando você sai com um grupo de amigos e logo pensa que tem pessoas demais, demais para a sua zona de conforto suportar e você só pensa que deveria ter ficado em casa.
    Acabei realmente fazendo um texto e divagando um pouco, desculpe, te acho inspiradora, de verdade.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *